14 maio 2012

Santidade nos relacionamentos interpessoais

22º dia
Leitura: 1 Coríntios 6
Seja Luz

Segundo as Escrituras, o sangue de Cristo proporciona a nossa justificação. Somos considerados justos e, graças a isso, nossa relação com Deus é restaurada (Romanos 5:1). É também graças a isso que "(...) nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus" (Romanos 8:1)
Uma vez justificados, porém, somos desafiados a desenvolver uma vida de santificação. O apóstolo Paulo fala muito a respeito da transformação operada pelo evangelho, apontando não apenas para as bênçãos que nos proporciona mas também para os efeitos que deve produzir em quem somos e no modo como vivemos. Ele nos lembra de que a santificação é a vontade de Deus (1 Tessalonicenses 4:3) e que é nos relacionamentos que a busca por ela se manifesta, visto ser neles que nosso caráter se mostra tal qual é. A conexão que afirmamos ter com Cristo é evidenciada (ou não), todos os dias, em nossas ações e reações, nas atitudes que temos com os outros. É exatamente no lidar com as pessoas que encontraremos o maior desafio e as maiores dificuldades para uma vida de santidade.

Os tempos são difíceis. Vivemos uma época em que os relacionamentos - superficiais, frágeis e instáveis - tornam a vida humana solitária e, por vezes, insuportável. Temos em que o oportunismo, o egoísmo e a ética da conveniência distanciam as pessoas, deixando-as muito mais vulneráveis à tristezas e ao crescente número de somatizações. Tempos em que o relativismo substitui o certo pelo adequado e o coerente pelo conveniente. Nesse cenário, a dificuldade de se deixar guiar por um caráter cristão é cada vez maior. Por outro lado, os efeitos de um testemunho de vida coerente também serão cada vez maiores em um mundo carente da verdade e do amor duradouros.

Finalmente, convém lembrar que é em nossos relacionamentos que se manifesta o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. (Gálatas 5:22 e 23). Uma postura em relação aos outros que reflita essas virtudes apresentará ao mundo o Cristo que conhecemos e o evangelho que pregamos. Afinal, é este o desafio: "(...) para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:15)

Texto escrito por Ney Ladeira, do livro "100 dias que impactarão o Brasil".

Oremos: 1) Pela busca de uma vida de santificação; 2) Por uma vida que evidencie o amor de Deus; 3) Por um testemunho de vida coerente, manifestando o fruto do Espírito; 4) Por um caráter cristão cada vez maior; 5) Pelos recursos financeiros para o material de suporte das Trans 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário