29 novembro 2012

Sou essa estranha dualidade de pó e glória!

"Posso ser pó, mas sou pó que se inquieta, pó que sonha, pó que tem estranhas premonições de transfiguração, de uma glória por vir, de um destino preparado, de uma herança que um dia há de ser minha... assim, minha vida se estende numa penosa dialética entre cinzas e glórias, entre fraqueza e transfiguração. Eu sou um mistério para mim mesmo, um incômodo enigma... sou esta estranha dualidade de pó e gloria"
Richard Holloway

Nenhum comentário:

Postar um comentário